(David Barral / Ulysses Neto)

Nega, arrasa, ameaça não voltar
Lá em casa, diz que é besteira, que eu só penso em tocar
Com as panelas é só batucada, nunca fiz meu vatapá
O carinho que era só dela, eu gastei tudo com ganzá

Até comprei um fusca, fiz promessa pra São Jorge
Arrumei um bico na padaria, pior foi ter que tirar o bigode
Mas nada agrada essa nêga, ela quer que eu fique no sofá
Pus anúncio nos classificados
Quero ver se cola e ela volta pra cá

To trocando meu violão
Por um pouco de juízo
Pra ver se me aproximo dela
Por que é dela que eu preciso

Não briga assim comigo nêga
Espera acabar minha cerveja
Eu já tô de saidera
Bebeto ta trazendo a conta pra mim
Temperamento latino é fogo
O povo não quer largar o osso
Pede pra tocar a do bezerra
Pede pra tocar até o fim

To trocando meu violão
Por um pouco de juízo
Pra ver se me aproximo dela
Por que é dela que eu preciso